BLOG

PREÇOS NO INSTAGRAM: No post, nos comentários ou por "inbox"???

Atualizado: Jul 2



Oi pessoal tudo bem? Esses tempos eu fiz uma enquete nos stories da @queroumconselho perguntando a seguinte coisa: OS PREÇOS NO INSTAGRAM DEVEM ESTAR NO POST, OU DEVEM SER ENVIADOS PELO DIRECT, O FAMOSO INBOX?


E o resultado da enquete foi bem dividido, uma vez que esse tema realmente gera bastante polêmica, divergência de opiniões e muitas dúvidas! O resultado foi praticamente meio a meio!


A verdade é que não existe um só jeito certo para informar preços no Instagram - assim como não existe certo e errado no Marketing Digital, existe o que funciona e que não funciona para o seu caso, para os seus objetivos.


Então às vezes vai ser melhor mostrar o preço de um um produto ou serviço diretamente na imagem, no texto do post e as vezes vai ser melhor informar o cliente de forma privada, pelo directo, ou o famoso inbox.


Se é assim, então como saber qual vai ser melhor estratégia pra comunicar o seu preço?

Vamos a algumas reflexões!


Você precisa primeiro saber que tipo de produto ou serviço você vende - como assim?


Você tem um produto ou serviço de alto valor agregado, algo mais caro, que precisa de uma explicação mais detalhada para ser vendido, ou que é customizado, ou que tomar a decisão em comprá-lo, do ponto de vista do cliente representa um risco maior, algo que ele tenha medo de comprar errado, estão nesse caso você não deve colocar preço no post ou nos comentários e deve sim tentar levar seu cliente para uma conversa privada, onde você possa pegar o contato dele, entender melhor a necessidade do teu cliente e aí sim poder fazer uma apresentação bacana dos benefícios, da proposta de valor do teu produto ou serviço.


Alguns exemplos nesse caso seriam serviços de consultoria, sistemas, projetos de móveis planejados por exemplo, em alguns casos imóveis e por aí vai…



Nesses casos, se o cliente não tiver o correto entendimento de como a sua solução resolve o problema dele ou traz algum benefício real pra ele, e como se diferencia de outros concorrentes ele provavelmente vai achar de bate pronto o seu produto ou serviço caro e vai abandonar a ideia, ou vai adiar a de compra para outra hora porque como o valor é alto ele tem medo de arriscar, de errar na compra, não tem certeza se vale à pena…

Por isso o ideal é chamá-lo para um direct, para uma conversa privada, gerando essa oportunidade de você ser mais assertivo com esse teu potencial cliente e aí sim fechar uma venda.


Você pode usar uma tática por exemplo escrevendo na sua legenda: Diga “sim" nos comentários se você quer ter mais informações ou nos chame via direct - e aí você já vai tratando o quanto antes de responder esse cliente tá bem? Não demore!


Dito isso, então em que caso é melhor colocar sim o preço diretamente no post, na imagem ou nos comentários?


No caso de você vender produtos de menor valor e principalmente para aqueles que geralmente são comprados por impulso! Ou seja aquilo que você nem se planeja muito pra comprar, que você compra mais baseado na sua vontade ali do momento: Alguns exemplos: maquiagem, sapato, comida na maioria das vezes, aquela blusinha que você fala “ai eu mereço”. Tudo aquilo que você compra se sente vontade, pode se encaixar aqui!


Então se você vende esse tipo de produto

já coloque o preço no post mesmo, na imagem ou na legenda.


Como a gente já falou, a compra desse tipo de item geralmente é feita por impulso, então se o preço não for informado logo de cara, e você responder algo como “preços por inbox" você acaba dando ao cliente a oportunidade de pensar melhor, de perder esse impulso de compra, por fazer que o cliente faça um “esforço” a mais de ainda ter que descobrir o preço no privado né. Então nesses casos o preço no post facilita a compra por impulso, tá?!


E aí? Esse post deu uma clareada nas suas ideias? Espero que sim! Siga @queroumconselho nas redes sociais e também o canal Decola Empreendedor para mais conteúdos interessantes para você e seus negócios!


Abração e até mais!

@ana_da_conselho



32 visualizações